ATENÇÃO

AO CLICAR EM DOWNLOAD, PODE ACONTECER DE ABRIR UMA PÁGINA PEDINDO PARA CADASTRAR SEU CELULAR PARA LIBERAR O DOWNLOAD.

CASO ACONTEÇA, RECARREGUE A PÁGINA E CLIQUE EM "DOWNLOAD" NOVAMENTE.

NA NOVA PÁGINA QUE ABRIR É SÓ ESPERAR 5 SEGUNDOS.

Download - Show - Slipknot - Monsters Of Rock (2013)

O Slipknot fez um grande show como atração principal do primeiro de dois dias do festival Monsters of Rock, no Anhembi, em São Paulo, no dia 19 de outubro. A banda mascarada repetiu a boa performance que teve no Rock in Rio 2011. Assim como há dois anos, colocou a multidão para sentar no chão e fazer um "salto gigante" durante a música "Spit it out".

Desta vez, o sobe e desce coletivo ao som de rock pesado foi menor. Havia 30 mil presentes no festival paulista, segundo a organização. Foram 70 mil a menos do que no festival do Rio. Se antes abriu para o Metallica, desta vez o Slipknot segurou bem a responsabilidade de ser o último da noite. O show durou uma hora e quarenta minutos.

O Limp Bizkit tocou, entre outras versões, "Killing in the name", do Rage Against the Machine. O Korn foi de "Roots bloody roots", do Sepultura, com participação do atual vocalista Derrick Green e do guitarrista Andreas Kisser. 

De uniformes brancos - que renderam comparações a médicos e açougueiros em redes sociais, o Slipknot fez a performance de terror teatral de sempre, com direito a espuma imitando neve em "Gently".

O público já estava ganho desde o início. Em "Spit it out", muitos fãs se sentaram no chão antes mesmo de Corey Taylor comandar o pedido de descer e dar o grande salto.

Os fãs em SP tiveram uma oportunidade rara de ver o Slipknot em 2013. A banda, que não lança um álbum desde 2008, só fez seis shows neste ano. Depois desta, não há apresentação marcada.

Mesmo sem novidades, a banda mostrou energia tanto nas músicas mais melódicas (como "Before I forget") quanto nas mais rápidas e pesadas (como "Get this"). "Dead memories" e "Sulfur" deram uma desanimada - nestas, a voz de Corey Taylor não segura bem os refrões agudos.

O baixista Paul Gray, morto em 2010, ganhou homenagem em "Duality". Corey pediu gritos para o antigo companheiro. Antes, em seu tom dramático, disse que os fãs eram "o sangue que mantém a banda viva".

 

Tamanho total compactado: 1,89 GB

Formato: RAR / MP4

Taxa de bits: 2 734 Kbps

Resolução: 1280x720 (16:9)

Duração: 1h 39mn

Hospedagem: DepositFiles

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...